quarta-feira, 27 de maio de 2009

Tempo, tempo, tempo...

O tempo passou, o tempo passa, parece que foi ontem que fiquei sabendo que nunca mais estaria só (mesmo que um dia ficaremos fisicamente separados), já se passaram quase 5 meses, o meu filhote tá grande, a cada dia ele progride mais, sou suspeita mas preciso dizer que ele tá um fofo!

Fazem 3 semanas que ele ficou dodói, teve o primeiro resfriado, narizinho todo entupido, chorava de dar dó, nem sei como dei conta, logo eu, toda atrapalhada, sem contar a dor no coração, ah nunca imaginei que mãe sofresse até com um resfriado!

Uma tossezinha continuou e agora no fim de semana o resfriado voltou, que coisa chata, ele fica muito indisposto, todo choroso.

To feliz porque até então o Lucas foi só amamentado, desde que engravidei sempre tive esse pensamento de amamentá-lo exclusivamente nos primeiros meses, por muita força de vontade consegui, porque se fosse desistir a cada obstáculo teria desistido no primeiro dia de vida dele, as mães que amamentam sabem muito bem do que falo.

To triste porque agora no período da tarde o Lucas esta tomando leite artificial, minha licença terminou, voltei ao trabalho e não consigo deixar estoque de leite materno, sem contar que tem dois dias que ele esta fazendo "greve de fome", não esta aceitando a mamadeira e fica esperando eu chegar pra ganhar "tete".

Outra hora vou postar sobre o fim da licença maternidade, que esta sendo pra mim um verdadeiro FIM mesmo, rsrsrs...

Beijos pra vocês!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Dia das mães e mãe!!

Posso estar um pouco atrasada pra vim falar desse tema, mas foi a oportunidade que tive até o momento e penso que vale a pena deixar registrado, talvez algum dia o Lucas possa ler isso daqui e se inteirar de alguns fatos, emoções, vivências que aqui tenho deixado registrado.

No último dia 10 vivi a experiência de comemorar o dia das mães sendo mãe, até então, enquanto não era vivia do outro lado, sempre tive consciência da valorização e respeito que deveria ter com minha mãe, mas só agora quando passei pro lado de cá é que consigo perceber a real grandeza de ser mãe.

Ser mãe é passar a enxergar o que antes jamais seria possível de ver, é ter um sentimento inesgotável e especial que só quem é mãe pode sentir e saber, daí existem pessoas que não se cansam de dizer que nós mulheres só sabemos o verdadeiro sentido de ser mãe quando passamos a ser.

No ano passado, nessa data meu filhote já estava na "casinha" dele, mas nem eu sabia disso, rsrsrs, nesse ano acordei, troquei de roupa, escovei os dentes, penteie os cabelos, preparei o café e fui bem quietinha espiar o Lucas que dormia na minha cama, a luz estava apagada e pela porta entrava um pouco de luz, quando me aproximei estava ele coberto com meu cobertor, só com a cabeça de fora bem quietinho me olhando com aqueles olhinhos puxados, me aproximei ainda mais e ele deu aquele sorrisão seguido de uma "esteria" das pernas e braços, ganhei o dia, ganhei o meu dia!!

Bjsss!!!

terça-feira, 5 de maio de 2009

4 meses = 120 dias = 1/3 de 1 ano!

Meu amor no último dia 29 você completou 4 meses, há 120 dias e 1/3 de um ano você vive entre nós!!


Deixou de viver só com a mamãe e veio pra esse mundão encher de alegria a vida do papai, dos vovôs (as), dos titios (as), da dinda, da prima Ana e todos que gostam de você!


Você me faz transbordar de felicidade, é impressionante, logo eu que tinha bem looooonge a idéia de ser mãe, é difícil até acreditar que você é meu, inteirinho meu, embora ter vindo com a cara do pai, hehe...


Com esse tempo você:


- me olha dentro do olho sem desviar o olhar quando está acordado e mamando;
- resmunga na "tete" se alguém fala alto ou faz barulho por perto;
- acorda no máximo duas vezes na noite pra mamar;
- chora se a mamãe vira as costa;
- me reconhece de loooonge;
- emiti sons, é um tal de aaaaaaaaa, taaaaaaaaaa, huuuuuuuuuummm maravilhosos;
- quando acorda de madrugada/pela manhã não chora, bate com os pezinhos no móbile ou emiti um sonzinho pra chamar a mamãe;
- senta-se com apoio, embora agora você ande muito safado e se joga sempre que a mãe tenta sentá-lo;
- anda no colo bem "durinho";
- acompanha os sons feitos ao seu redor;
- dá umas gargalhadas lindas apenas quando e pra quem quer;
- adora os carinhos da mamãe;
- troca os brinquedos de mão;
- tenta pegar qualquer objeto/brinquedo posto perto de você;
- faz o número 2 exageradamente, que deixa a mãe perdida sem saber por onde começar;

e muito mais coisas que a mamãe não lembra nesse momento...


Parabéns filhote da mamãe, você é TUDO na minha vida!!